sábado, 1 de junho de 2013

(Tutorial 4) Dicas em texto e suas devidas medidas, parte 4



Forninho:

Manual do motor Stirling, forninho com lamparina para o motor caseiro
(fig. 18) ampliar foto com medidas

Função: neste caso, a lata de pêssego (fig. 18) foi para uma maior concentração de calor sob o cilindro. Recomendo a instalação de uma descarga no formato de chaminé, para possibilitar a saída de fumaça e um bom funcionamento da lamparina.
Manual do motor Stirling, informações importantes da lamparina
Confira o ponto de maior produção de
                              calor pelo fogo >>>






Virabrequim com raio:

Manual do motor Stirling, virabrequim feito com raio de bicicleta
(fig. 19) ampliar foto com medidas

O tamanho da dobra do virabrequim para ambos os pistões, são de 14 mm (1,4 cm), sendo que os pistões percorrem uma distância total (curso) de 28 mm (2,8 cm).

Alterações: quando o tamanho do curso for maior, o motor terá mais torque e menor rotação. Se optar por cursos menores que citado no projeto, terá a situação inversa (maior rotação e de menor torque).
Com estes cursos, encontrei um ponto de equilíbrio no projeto (fig. 19).

Manual do motor Stirling, medidas adicionais sobre virabrequim
              ->Ver todas as medidas das dobras do virabrequim >>>



Este vídeo explica a fabricação do virabrequim com raio de bicicleta 2,5mm em inox:



Pistão de trabalho:

Manual do motor Stirling, pistão de trabalho feito com capacitor
(fig. 20) ampliar foto com medidas

Pistão de capacitor: o pistão de trabalho (fig. 20) pode ser feito capacitor eletrolítico e um tubo seringa de vidro, como aqueles utilizados em pistolas para vacinar animais, o qual pode ser comprado em agropecuária. Neste caso utilizei um tubo da marca "WALMUR 50 ML", que ficou satisfatoriamente adaptado ao capacitor.

Diferença entre marcas: cada marca possui milésimos de milímetros de diferença no diâmetro. O diâmetro interno da seringa que usei é de 25 mm. O capacitor que melhor se adaptou ao tubo de vidro foi encontrado fonte de TV Philips 17" preto e branca antiga ou de algumas fontes e monitores de computador.


No meu caso ficou muito bom. Confira no meu vídeo abaixo a vedação e a compressão do ar:




Manual do motor Stirling, pistão de trabalho feito com balão
(fig. 21) ampliar foto com medidas

Pistão com Balão: este outro vídeo é a explicação de como fazer o pistão com balão. Em 0:50 os dois botões de volume de rádio, podem ser substituídas por duas tampas de produto de limpeza (confira clicando na fig. 21), com diâmetro de 35mm. O pistão feito com balão deve ser totalmente vedado (sem fugas de ar), sendo ele o responsável na produção da força mecânica do motor.







Outra opção de pistão caseiro: este vídeo é a terceira opção para a fabricação de um pistão caseiro, sendo ele fabricado com durepóxi.

http://youtu.be/7QrIAoc0Snc


Atenção: este vídeo acima e o texto abaixo são de propriedade de Silas Marques Ferreira >>>

[Pistão feito com durepox no próprio cilindro a ser utilizado, que é forrado com +- 2 voltas de plástico (pacotes de bolacha), besuntados com vaselina ou óleo para não grudarem a massa. Forra-se o interior do cilindro com o plástico, coloca-se a massa já no formato mais próximo possível, mas com uma boa folga para não forçar e enrugar o plástico. Usando o lado liso de uma broca, ou outra ferramenta qualquer, ir pressionando a massa até que tome a forma do cilindro. Após isso, pressionar no centro para que forme o furo central do pistão e, após a secagem, furar transversalmente para inserir o eixo da biela. Para as manivelas, usamos clipes nº 8, que são fáceis de se dobrar, e pedaços de tubo de cotonetes como buchas.]



Volante:

Manual do motor Stirling, volante caseiro com CDs
(fig. 22) ampliar foto com medidas

Volante: este volante (fig. 22) é montado com 5 CDs, colados uns sobre os outros, com auxilio de um tubo de CDs, para facilitar a centralização. O conector de fio de luz foi soldado em uma chapa de metal que, por sua vez, é parafusado nos CDs. Após o encaixe no virabrequim, o parafuso do conector é apertado sobre este eixo.
Manual do motor Stirling, informações da montagem do volante                       
-> Veja o tubo de CDs >>>  





Vídeo com a fabricação do volante, a partir dos 7:25 minutos:





Lubrificação:

(fig. 23) ampliar foto com medidas

Lubrificante: ao testar o motor, use graxa (fig. 23) para lubrificar a haste do pistão deslocador, o virabrequim e a biela, não use óleo. Pois este perde rapidamente sua viscosidade e trava a haste do pistão deslocador na bucha.

Dica: gire a haste do pistão deslocador sobre si mesma até encontrar a melhor posição, ou seja, quando o pistão deslizar com facilidade sem travar e mantenha regulado nesta posição.

Dica para o amaciamento: desconecte o pistão de trabalho e adapte um pequeno motor elétrico ao eixo do virabrequim. Deixe-o rodando por um longo tempo, para o amaciamento do motor (desgaste das peças móveis), reduzindo os possíveis excessos de atrito.


Conectores de fios elétricos:

Manual do motor Stirling, barra com conector de fio de luz de 6mm
(fig. 24) ampliar foto com medidas

Conector: este conectores de fios elétricos de 6mm (fig. 24), são usados para aparafusar os raios de bicicleta (biela e haste).

Onde comprar? Podem ser compradas em lojas de material elétrico residencial.







Gerador:

Manual do motor Stirling, motor de vídeo cassete usado como gerador
(fig. 25) ampliar foto com medidas

Gerador: recomendo como gerador um motor que, originalmente, é responsável pela ejeção da fita num aparelho de vídeo cassete (fig. 25). Este motor produz maior tensão (Volts) e pouca corrente (Amperes). É uma ótima opção para alimentar LEDs.

Vantagem: ele exige pouco energia mecânica do motor Stirling e gira facilmente (pouquíssimo atrito). É preciso lembrar que o motor Stirling, normalmente, gera pouca potência mecânica.
Manual do motor Stirling, fotos de onde encontrar os geradores



Lamparina:

Manual do motor Stirling, lamparina álcool caseira para motor stirling
(fig. 26) vídeo tutorial da lamparina

Cuidados no manuseio: devido o aquecimento do combustível na tocha (lamparina), deve haver um pequeno furo de alívio ao lado do pavio, evitando que a pressão interna expulse o álcool.

Como fazer a lamparina? Para quem tiver dúvidas quanto a construção da lamparina, deixo o vídeo abaixo com tutorial a disposição:



Três links privativos do meu antigo motor e sua reações:







           Voltar para página anterior 3 >>>                                Ir para página inicial do blog >>>



Confira a lista de materiais de outros modelos de motores Stirling:



Confira a lista de materiais de um motor Stirling "Gama" feito em latas de cerveja!











Confira a lista de materiais de um motor Stirling "Alfa" simples, feito com seringas de vidro!









   Manual do motor Stirling, Alfa, 1500 rpm caseiro
Confira a lista deste modelo>>>


Confira a lista de materiais de um motor Stirling Alfa melhorado, feito com seringas de vidro!

Qualquer dúvida ou sugestões de melhorias, entrem em contato!
Leandro Wagner.

6 comentários:

  1. VOCE FUROU OS CONECTORES DE LUZ NA ROSCA DO PARAFUSO PARA COLOCAR NO VIRABREQUIM E GIRAR LIVREMENTE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu furo o conector de fio luz na lateral do conector de fio de luz, sendo em um lado o um furo de 2,5 mm de diâmetro e no ado oposto 3 mm de diâmetro. Para que tenha um joguinho do conector quanto a torção do virabrequim, devido o esforço do virabrequim aplicado sobre o pistão.

      Leandro Wagner.

      Excluir
  2. Olá Leandro,
    Gostaria de saber qual a finalidade da saída atrás do suporte feito com lata de milho e a finalidade do mesmo.
    Obrigada

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ana!
      Se você está me perguntado do tubo prateado na lata de milho onde se encontra dentro a água, isso é um tubo que instalei, para não ser necessário tombar o motor de cabeça para baixo, para remover a água.
      Leandro Wagner.

      Excluir
  3. Bom dia Leandro montei meu motor e ele não funciona vc poderia me dar algumas dicas ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde, eu ando com pouco tempo, mas farei o possível para te ajudar.

      1 - Você fez o pistão deslocador em lã de aço? Se sim! Ele é transparente como eu demonstrei no vídeo?

      2 - Quando o pistão de trabalho está DESCONECTADO do virabrequim, e ao puxar o balão, quantos segundos exatos foi necessário para que o balão inflasse com ar? Este teste não é necessário fogo!

      3 - Quando o pistão de trabalho está DESCONECTADO do virabrequim, e ao girar o volante e antes de parar por completamente ele se movimenta naquele vai e vem antes de parar por completamente? Mas o pistão deslocador deve estar CONECTADO no virabrequim!

      4 - Qual é curso do pistão deslocador CONECTADO ao virabrequim?

      5 - Qual é a distância que o pistão deslocador percorre dentro do cilindro, DESCONECTADO do virabrequim?

      6 - O que usou como fonte de calor?

      Me responda, as 6 questões!

      Excluir